Nascendo-se

Dar luz
À si mesmo
Quantas vezes for preciso
E nascer-se,
Para criando-se,
Dar início
Ao que pede começo.
Sair do ventre,
Em direção ao tempo,
Virar ao avesso,
Buscar alento,
Sentido e momentum:
Despertar, afinal,
no equilíbrio ou caos
Para,
Num sopro de calma,
sair do tempo
em direção ao ventre,
E ver-se:
Nascente,
corrente de água,
que fluente, desagua
No grande oceano que guarda, em si
O berço do nascimento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s